Quem me conhece sabe que não gosto do comum, que a mesmice sempre é tediosa. Artistas ousados com técnicas e materiais mais despojados sempre me causam admiração.

Não basta ser inusitado, acho que o trabalho em si deve demonstrar força.

Este é o trabalho de Young Ho Ji, artista coreano, sua matéria principal para as esculturas é o uso de pneus reciclados. Ele diz que prefere usar este material por ser maleável e conferir a escultura, em sua grande maioria animais mutantes.
O uso de pneus também confere à escultura a textura de músculos.

 

 

 

Leão 2

 

Nesta criação o artista combina uma estrutura interna com aço inoxidável e  recobre com pneus.

Meus conceito é de mutação/mutantes. Explica Young.

Para as patas foram usados pneus de motocicleta desfiados e a pele é feita com pneus acabados. Em suas obras Young Ho Ji, usando material reciclado, faz um alerta sobre a destruição do meio ambiente e a ameaça que o homem causa a si mesmo.

Young explica que inicialmente fez experiências com argila e bronze, mas isso dava para as esculturas um aspecto muito robotizado [como as esculturas Steampunk de Pierre Matter]. A borracha negra da uma liberdade na captura da expressão do olhar dos animais, assim como a leveza das penas.

O tema sobre mutantes veio de fora a sua vida, em Seul, onde havia um forte debate sobre mutação genética. Na escola lia sobre Darwin e foi enraizando seu conceito sobre a teoria da evolução aplicada à manupilação do homem com a natureza.

“Seus sorrisos são puros. Tento reler isso no olhar das minhas criações. Um pouco triste, um pouco vulnerável.”

O contato próximo de Young com uma escola para crianças com Síndrome de Down causaram uma impressão que leva consigo até hoje.

Uma outra característica de suas criações é a posição, muitas vezes de ataque de seus animais.

Inicialmente o público estranhou a estética das suas composições, mas com o tempo foram aderindo e assimilando. Em dezembro de 2011 sua escultura de tubarão foi arrematada em um leilão por $145.000.

Porém o artista parece alheio a isso. Ele diz:

“Tenho que fazer arte sem parar desde que tinha 5 anos de idade. Nada mudou entre ontem e hoje. A paixão permanece a mesma”

Confira uma pequena seleção do seu trabalho.

Confira também seu site pessoal.

yonghoji.com

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *